(32) 991734242 contato@ovigilanteonline.com

Energisa doa cestas básicas para 300 famílias na região

Energisa doa cestas básicas para 300 famílias na região
Colaboradores da concessionária contribuíram com recursos para aquisição dos alimentos.

Serão beneficiadas famílias de Leopoldina, Cataguases, Manhuaçu, Muriaé e Ubá.

A segunda etapa da ação humanitária de combate à fome realizada pela Energisa teve início nesta terça-feira, 15 de junho, em Cataguases. Ao todo, serão beneficiadas 300 famílias em cinco cidades da área de concessão da Energisa em Minas Gerais: Cataguases, Muriaé, Manhuaçu, Leopoldina e Ubá.

A iniciativa faz parte do movimento Energia do Bem, criado pela própria empresa para viabilizar ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela Covid-19. A iniciativa conta com um ingrediente especial: o voluntariado dos colaboradores da concessionária, que contribuíram com parte dos recursos para aquisição dos mantimentos. O conceito da iniciativa é inovador, pois funciona através do financiamento coletivo (matchfunding), em que, a cada real que o colaborador doa, a empresa coloca mais um real. Nessa ação, mais de um milhão de reais foram arrecadados em conjunto.

Continua Depois da Publicidade


Eduardo Mantovani (foto), diretor-presidente da Energisa Minas Gerais, conta que a adesão dos colaboradores ao movimento Energia do Bem foi expressiva e mostra que carregam em si os valores da empresa como o compromisso com a comunidade, o hoje e o futuro. “Temos orgulho em ver como nossos colaboradores são engajados e querem ajudar a nossa comunidade. Com a união dos recursos estamos alcançando o dobro de famílias do que na primeira etapa”, completou Mantovani. O Grupo Energisa vai doar 14 mil cestas nos onze estados onde atua, totalizando 329 toneladas de alimentos.

Nesta etapa, 300 famílias de Cataguases, Muriaé, Manhuaçu, Leopoldina e Ubá em situação de vulnerabilidade receberão as cestas básicas. Serão aproximadamente 5 toneladas de alimentos que visam reduzir os efeitos causados pela pandemia no estado que, segundo levantamento da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar, estaria fazendo que 19 milhões de brasileiros passem fome no país, especialmente os lares chefiados por mulheres em que 11,1% afirmaram estar passando fome.

Essa semana, a iniciativa teve início em Cataguases no bairro São Vicente. Gleicimara dos Santos, uma das beneficiadas com a ação agradeceu à Energisa. “Tenho três filhos pequenos e ajudo em casa fazendo faxina ou de babá. A pandemia prejudicou muito. Chegamos em um ponto de não ter nada em casa. Hoje estamos sem almoço. Compramos o gás e faltou dinheiro para a comida”, contou ela.

Continua Depois da Publicidade

Mantovani explica que outro diferencial dessa iniciativa é a continuidade da doação, que se estenderá por três meses – junho, julho e agosto – para as mesmas famílias, totalizando 900 cestas básicas. “Ter a certeza de que nos próximos meses a família vai ter algo fundamental como a alimentação dá energia para buscar formas de suprir a renda, mas sobretudo, dá esperança de que esse momento difícil vai passar”, afirmou.

A iniciativa conta com o apoio da Associação Fraterna de Assistência aos Necessitados – AFAN Cataguases, Lar São Vicente de Paulo em Cataguases, Lar João de Freitas em Ubá, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Leopoldina e de Manhuaçu e Pastoral Social de Muriaé, responsáveis pelo mapeamento dos beneficiados através de diagnóstico socioeconômico. As demais famílias indicadas pelas instituições receberão a primeira ainda neste mês de junho.

Outras iniciativas do Bem

O movimento Energia do Bem foi criado pela Energia para viabilizar diversas ações que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela Covid-19 e está presente nos 11 estados em que a empresa atua.

Aqui em Minas, na frente da saúde, foram doadas máscaras do tipo N95, protetores faciais e álcool gel a hospitais, disponibilizados recursos para a Fiocruz produzir testes rápidos para diagnóstico da doença, além da doação de alimentos e materiais de higiene e limpeza para instituições que cuidam de idosos entre outras. Hospitais de Minas também receberam a doação de 18 ventiladores pulmonares para o tratamento de Covid-19. Serão doados também 47 equipamentos de refrigeração – Câmaras Frias, Freezers e Geladeiras – aos municípios da área de concessão da Energisa em Minas Gerais, em parceria com o movimento Unidos pela Vacina.

Sobre a Energisa

Com 116 anos de história, o Grupo Energisa é o maior privado do setor elétrico com capital nacional e o também o maior na Amazônia Legal. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 18 bilhões (2020), o Grupo atende a 8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de mais de 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de call center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora), soluções em energias renováveis (Alsol) e agora a fintech Voltz, que entra no mercado de contas digitais.

Fonte: Energisa Minas Gerais

O Vigilante Online