(32) 991734242 contato@ovigilanteonline.com

Identificada nova variante do coronavírus em circulação em Leopoldina

Identificada nova variante do coronavírus em circulação em Leopoldina

Secretaria Municipal de Saúde de Leopoldina ressaltou que cuidados pessoais e vacinas são ‘armas’ para evitar avanços da Covid.

O anúncio feito pela Secretaria Estadual de Saúde nesta quinta-feira (10) de que uma nova variante do coronavírus (tipo P2) foi detectada em Leopoldina acende um alerta: é preciso mais do que nunca frear o avanço da doença.

Sem divulgar a data em que foi realizado o exame no paciente, nem a sua faixa etária, a Secretaria Municipal de Saúde de Leopoldina informou que após ser notificada do caso está acompanhando a situação de perto.

Continua Depois da Publicidade


De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, Márcio Machado, a população precisa se preocupar com as cepas detectadas nas cidades da região, principalmente a de Cataguases “B117” (relatada pela primeira vez na Grã-Bretanha) que gera alta transmissibilidade e acarreta uma alta demanda nos serviços de saúde. Segundo ele, a variante detectada em Cataguases pode ser a responsável pelo grande número de casos registrados em Leopoldina neste mês de maio.

Segundo o prefeito de Leopoldina, Pedro Augusto Junqueira Ferraz “O momento é de redobrar ainda mais nossa atenção e aplicar ações para o enfrentamento da pandemia. Logo que tivemos conhecimento da informação estamos empenhados em alinhar estratégias para lutar contra novas cepas. A vigilância é constante”, reforçou o prefeito.

Prevenção

Continua Depois da Publicidade

Com esta nova variante, a Secretaria Municipal de Saúde alerta para a necessidade de se manter (e, inclusive, reforçar) as medidas sanitárias para conter a transmissão da covid-19 mesmo após a vacina. Por isso, é importante usar máscara, lavar as mãos constantemente, usar álcool e evitar aglomerações.

Vacinação

Dados divulgados nesta sexta-feira pela SMS mostram que 28,3% da população de Leopoldina já recebeu a primeira dose da vacina. A média é maior que a estadual ( 24,94%) e a nacional (24,93%), porém vários leitores em contato com a Redação tem manifestado sua insatisfação com o ritmo lento da vacinação em todo o país.

Em Leopoldina, até o momento, 14.894 pessoas receberam a primeira dose e 7.510 pessoas, a segunda.

Fonte: Jornal O Vigilante Online, com informações da Prefeitura de Leopoldina