(32) 991734242 contato@ovigilanteonline.com

Recém-nascido em Minas supera Covid-19 após 30 dias internado

Recém-nascido em Minas supera Covid-19 após 30 dias internado
Foto: Arquivo Pessoal

Uma semana depois de nascer saudável, Gustavo foi levado de volta ao hospital com sintomas respiratórios e testou positivo para o coronavírus.

Após 30 dias internado com Covid-19, o recém-nascido Gustavo Henrique Barbosa dos Santos recebeu alta médica no Centro Materno Infantil (CMI) de Contagem, na região metropolitana, na sexta-feira (30). A recuperação do bebê foi motivo de orgulho e alegria para a família e a equipe médica da unidade. Gustavo ficou 18 dias no CTI e 12 na enfermaria.

A mãe dele, Glenda Stefany Cata Preta, 23, se sente aliviada e grata pelo presente do Dia das Mães antecipado.

Continua Depois da Publicidade


“Minha vida era chorar”. Assim Glenda descreve o mês que seu filho passou no hospital. Gustavo nasceu no dia 23 de março de parto natural e saudável. Ele foi para casa e teve contato com o irmão, de 3 anos, que estava com suspeita de infecção pelo coronavírus.

“O meu filho de 3 anos estava com todos os sintomas, febre, tosse, quando eu fui ganhar o Gustavo. Meu marido o levou ao médico, mas, até então, ele foi tratado como se fosse uma gripe. Nesse meio tempo, eu fui para casa com o bebê, ele teve contato com meu outro filho e, em cinco dias, ele começou a querer tossir e agravou, quando ele começou a ficar cansado. Foi muito rápido”, conta a caixa de padaria, moradora do bairro Morada Nova.

Menos de uma semana depois do parto, Glenda voltou ao hospital para tratar dos sintomas respiratórios do bebê. Foi quando ela recebeu a notícia de que Gustavo seria internado.

Continua Depois da Publicidade

“Ele deu entrada com muita falta de ar. E o médico falou que ele teria que ficar lá, mas eu não poderia ficar. Eu vim embora, e no dia seguinte eles intubaram ele. Quatro dias depois, o resultado do exame de Covid saiu e deu positivo. Minha vida era só chorar”, relata.

Durante a internação, a equipe mantinha contato com a família de Gustavo para informar o estado de saúde do bebê. A melhor ligação recebida pela mãe do bebê aconteceu no dia 18 de abril, quando ele foi extubado.

“Ele ficou 18 dias internado e 12 dias em observação, teve uma convulsão nesse período, mas não ficou com nenhuma sequela, pelo que já consultamos com um neurologista”, conta Glenda.

A Coordenadora do CTI neonatal do CMI, Luciana Grizze, disse que Gustavo deu entrada no hospital em estado grave.

“A grande dificuldade foi realmente conseguir ventilar, porque o pulmão estava muito lesado. A gente teve que aumentar cada vez mais o parâmetro de ventilação. Usamos uma ventilação não invasiva, muito usada em recém-nascidos. Mas no dia seguinte a gente intubou, porque ele estava com franca insuficiência respiratória”, explica a médica.

Sintomas

Luciana explica que os sintomas da Covid-19 em recém-nascidos são os mesmos de outras doenças respiratórias, mas que sempre existe um histórico de alguém gripado dentro de casa.

“É uma gripe, nariz escorrendo, o bebê tosse, espirra, às vezes o bebê tem dificuldade de mamar no peito por estar cansado, pode ter febre. Mas isso é comum a todas as doenças respiratórias no inverno”, diz a médica.

Fonte: Jornal O Tempo