(32) 991734242 contato@ovigilanteonline.com

Profissionais da CCL fazem corredor de palmas durante alta de paciente que ficou 12 dias intubada

Profissionais da CCL fazem corredor de palmas durante alta de paciente que ficou 12 dias intubada

A alta da paciente, de 35 anos, foi comemorada pela equipe da Casa de Caridade Leopoldinense nesta quinta-feira (15).

O papel dos profissionais de saúde na recuperação dos pacientes com a Covid-19 ganha ainda mais destaque a cada alta médica. Desde o início da circulação do coronavírus no Brasil, médicos, enfermeiras, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas, recepcionistas e equipes de higienização se colocaram na linha de frente para cuidar dos acometidos pela doença nos hospitais.

Mais um paciente que teve complicações causadas pela Covid-19 superou a doença e recebeu alta em Leopoldina. Maria das Graças Fontoura, de 35 anos, moradora do distrito de Vista Alegre ficou 33 dias internada na Casa de Caridade Leopoldinense e recebeu alta nesta quinta-feira, 15 de abril.

Continua Depois da Publicidade


Os profissionais de saúde da Casa de Caridade que atuaram no tratamento da paciente fizeram um “corredor de palmas” enquanto ela deixava o Hospital de Leopoldina. Maria das Graças segurava um cartaz que dizia: “Eu venci o Covid-19”.

De acordo com as informações apuradas pelo Jornal O Vigilante Online, a paciente começou a sentir os sintomas e procurou a Casa de Caridade Leopoldinense no dia 14 de março. Sua intubação foi necessária no dia 19. Por 12 dias ela precisou ficar intubada, sendo extubada no dia 30 do mesmo mês.

De acordo com a técnica de enfermagem Lis Maria Rodrigues Jacob, foram momentos de sofrimento, aflição e ansiedade de toda a equipe. “Gratidão por esse momento, só quem viu o quadro que ela se encontrava sabe da gravidade. Foram dias, semanas de sofrimento ao olhar pro leito e vê-la entubada, monitorada, brigando com o tubo que ajudava na respiração. Ver a paciente saindo pela porta que entrou foi tudo pra mim (…). Hoje só agradeço por ter feito parte desse momento maravilhoso, ver sua família te receber com toda saudade e carinho. Que Deus te abençoe sempre, que te dê muita saúde, você sempre será nosso exemplo de superação, nossa guerreira”.

Continua Depois da Publicidade

A enfermeira Isabel Amorim conta que a cada alta médica, os profissionais renovam o fôlego para dar continuidade ao trabalho.

As altas taxas de disseminação da Covid-19 têm ocasionado um grande número de hospitalizações que, muitas vezes, levam à intubação de pacientes, um procedimento invasivo, mas necessário. Essa é a 4º extubação de paciente com Covid na Casa de Caridade Leopoldinense.

Por trás de cada máscara de proteção, a história de uma escolha de vida que transforma a vida de outras pessoas fica ainda mais evidenciada durante esta pandemia. Abaixo, alguns dos profissionais de saúde que fazem parte da equipe de servidores da Casa de Caridade Leopoldinense:

“Aos heróis da vida real, nossa eterna gratidão”

Rayssa Souza, Mirele Cristina, Ricardo Malabi, Rodrigo Lima, Oldemar Montenário, Flávia Helena, Júlio Cesar Eleotério, Aline Melchiades, Ellemichelle Lopes, Otilliane Lage, Raphaelle Gomes, Malu Freire, Kélson Mattos, Felipe Rafael, Jorge Guilherme, Roberta Carvalho, Rhonan de Souza, Henrique da Silva, Gleiciele Matos, Jaqueline Aparecida, Alice Mendonça, Isabella Lucas, Isabel Cristina, Claudete das Graças, Lis Maria, Mayra Carolina, Germane Cristina, Ana Paula Farage, Daniele Lacerda, Tatiane Aparecida, Henrique Costa, Maria Eduarda Melo, Heleny da Silva, Karina Souza e Bianca Magalhães.

Jornal O Vigilante Online

Leia também: Hospital de Leopoldina comemora terceira paciente com Covid a ser extubada

Mais Lidas

Aqui de Leopoldina: Empreendendo no meio rural

By Colunista / 25/04/2021 - 09:30 / 0 Comments