(32) 991734242 contato@ovigilanteonline.com

Esperança: Casa de Caridade Leopoldinense comemora marca de 600 pacientes recuperados da Covid-19

Esperança: Casa de Caridade Leopoldinense comemora marca de 600 pacientes recuperados da Covid-19
O Vigilante Online

Nesta quinta-feira, dia 8 de abril, a Casa de Caridade Leopoldinense alcançou uma marca importante na luta contra a pandemia do novo coronavírus: 600 pacientes que foram internados e conseguiram se recuperar da doença.

Após um ano de enfrentamento à Covid-19, esse número de 600 pacientes recuperados merece o reconhecimento da população atendida pelo Hospital de Leopoldina.

Continua Depois da Publicidade


A médica plantonista do CTI da Casa de Caridade, Dra. Érica Domingues Ferraz Jacob (foto abaixo), considera essa marca uma vitória não só para o Hospital e seus pacientes que tiveram alta, mas para a população em geral.

Dra. Érica Domingues Ferraz Jacob – Foto: O Vigilante Online

“Já tem um ano dessa pandemia e continua sendo uma luta muito importante a cada dia, uma luta diferente. Nós estamos batalhando muito, muito mesmo. É um trabalho em equipe com todos os profissionais de saúde. Agora nós estamos conseguindo colher os frutos, mas continuamos nessa luta, diariamente”, comentou a médica.

O desafio dos profissionais de saúde vem se renovando a cada dia, basta acompanhar as informações do surgimento de novas variantes da doença, inclusive em Minas Gerais.

Continua Depois da Publicidade

Apesar das dificuldades do dia a dia da Saúde, a médica plantonista do CTI destacou o êxito alcançado pela CCL em 3 casos de extubação de pacientes. “O paciente quando é intubado, já é muito mais grave, e agora a gente já está conseguindo administrar melhor isso, conduzir melhor esse paciente grave”, afirmou.

Perguntada pela Reportagem se os pacientes Covid-19 estão procurando tarde demais o hospital e qual o perfil atual desses pacientes, a médica respondeu que eles às vezes já chegam no 8º ou no 10º dia dos sintomas, que começam a evoluir mais tarde. “É nesse período, entre o 9º e o 12º dia que os sintomas começam a piorar e às vezes já chegam aqui com o pulmão muito comprometido. Agora, com as novas variantes, está acontecendo de chegarem pacientes até mais cedo, mas já chegam com comprometimento muito grande”, informou.

Recomendações

“O mais importante é manter o distanciamento social”, declarou a Dra. Érica Domingues Ferraz Jacob, que atua como plantonista do CTI da Casa de Caridade desde o final de janeiro deste ano. Ela acrescentou ao distanciamento social outras medidas, como a utilização do álcool gel e sempre lavar as mãos. Sobre o uso de máscara de proteção respiratória, recomendou: “Não sair na rua ou encontrar qualquer pessoa sem máscara. É a melhor forma que a gente tem para tentar minimizar esse contágio, essa transmissão, além de tentar o máximo possível evitar aglomerações, para reduzir a transmissão”, reiterou.

Dr. Marcelo Miranda Marques – Foto: O Vigilante Online

Outro médico ouvido pelo Jornal O Vigilante Online, o nefrologista e também plantonista do CTI local, Dr. Marcelo Miranda Marques reconhece que os profissionais de saúde estão se desdobrando diante dessa pandemia, cujo caos ainda não aponta para perspectivas melhores. “Tenho a expectativa de que com o avançar da vacinação o número de casos se reduza, apesar do atraso na vacinação. Esperamos que em abril e maio aumente o volume de vacinados e a tendência de ir diminuindo as internações, principalmente dos mais idosos, que foram aqueles que começaram a vacinação primeiro. Em alguns lugares que estão com a vacinação um pouco mais avançada já há diminuição de casos de internação e morte entre os idosos”, declarou Dr. Marcelo, que iniciou nesta quinta (8) sua atuação como plantonista do CTI do Hospital de Leopoldina.

Juntamente com o Administrador Hospitalar da Casa de Caridade Leopoldinense, Romy Farage, a Provedora da Casa de Caridade Leopoldinense, Vera Pires, enalteceu a importância de 600 pessoas que passaram pela CCL e foram atendidas. “Demonstra que a equipe do hospital está num trabalho incansável para recuperar vidas, a equipe funcionando com a direção do Dr. Cândido Ladeira.

Romy Farage e a Provedora da Casa de Caridade Leopoldinense, Vera Pires – Foto: O Vigilante Online

A Provedora também informou que tem aumentado o número de pacientes, “inclusive estamos sem vagas, não podemos mais receber pessoas de fora, então, fazemos o mesmo apelo feito pela Dra. Érica, vamos evitar aglomerações, porque as pessoas mais novas já estão contraindo a doença, então é preciso tomar os cuidados, procurar usar máscara, estar sempre com álcool gel, sair somente quando necessário, até que essa onda passe, porque vai passar”, concluiu.

Segundo o Boletim Diário divulgado nesta quinta-feira (8) pela Casa de Caridade Leopoldinense com os números da Covid-19, até esta data foram internados na CCL 778 pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Em isolamento há 14 pacientes, sendo 3 suspeitos e 11 confirmados. Já em UTI são 16, dos quais 5 suspeitos e 11 confirmados.

Jornal O Vigilante Online

Mais Lidas

Aqui de Leopoldina: Empreendendo no meio rural

By Colunista / 25/04/2021 - 09:30 / 0 Comments