(32) 991734242 contato@ovigilanteonline.com

Hospital de Leopoldina comemora terceira paciente com Covid a ser extubada; Veja vídeo

Hospital de Leopoldina comemora terceira paciente com Covid a ser extubada; Veja vídeo
CCL/Reprodução

Equipe médica da Casa de Caridade Leopoldinense informou extubação de Dona Elisa através de mensagens de carinho e otimismo lidas para a paciente.

Profissionais de Saúde comemoraram a extubação de uma senhora de 74 anos após cinco dias internada com coronavírus na Casa de Caridade Leopoldinense. Ela foi internada no dia 29 de março e dois dias depois precisou se submeter a uma intubação orotraqueal.

Dona Elisa Antônia de Araújo Andrade, natural de Recreio, foi extubada no dia 2 de abril. Momentos antes da retirada do suporte respiratório traqueal, a idosa foi carinhosamente avisada pelos profissionais de saúde do hospital de Leopoldina.

Continua Depois da Publicidade


O vídeo mostra o momento em que a paciente é informada da extubação: “Temos um recado da vida para você. Parabéns, você venceu mais uma batalha da vida. Vamos respirar fora desse tubo? Fica calma e respira”, disse a profissional de saúde antes do procedimento. Confira o vídeo abaixo:

Ao jornal O Vigilante Online, a Dra. Vanessa Bedim – médica do CTI Covid da Casa de Caridade Leopoldinense – informou que toda a equipe ficou muito feliz com a recuperação de mais uma paciente grave. “Isso é uma motivação para seguirmos em frente”, declarou, enfatizando que todos estão se esforçando muito para vencer essa “guerra”.

As altas taxas de disseminação da Covid-19 têm ocasionado um grande número de hospitalizações que, muitas vezes, levam à intubação de pacientes, um procedimento invasivo, mas necessário.

Continua Depois da Publicidade

Dona Elisa é a terceira pessoa que conseguiu superar a extubação naquela instituição de saúde desde o início das primeiras internações ocasionadas pela Covid e serve como alento diante do esforço de uma equipe sobrecarregada que trabalha além da capacidade dia-a-dia.

Primeira alta de paciente com Covid que havia sido intubada

No dia 22 de março deste ano o jornal noticiou a recuperação da primeira paciente da CCL a conseguir superar a doença após precisar ser intubada na unidade. Regiane do Carmo Félix Vidal, de 43 anos, teve a confirmação de que estava com a doença no dia 30 de novembro, ficando 14 dias de quarentena. Em janeiro Regiane teve uma gripe e depois de repetir o teste, este de novo deu positivo para Covid-19. Internada em Mercês no dia 11 de janeiro, sua transferência foi pedida via SUS Fácil, sendo encaminhada para a Casa de Caridade Leopoldinense no dia 14 de janeiro.

Regiane, que já estava em uso de oxigênio altíssimo, revelou que seu estado era considerado gravíssimo pelos médicos que a atenderam. Ela precisou ser intubada e teve paradas cardíacas, sendo reanimada pelos médicos.

Alguns dias depois da intubação, Regiane teve que se submeter a uma traqueostomia. “Foram 37 dias intubada na UTI aos cuidados dos excelentes médicos, técnicos de enfermagem, enfermeiros, fisioterapeutas e de todos da Casa de Caridade Leopoldinense”, esclareceu.

O médico Dr. Cândido Ladeira, titular de Terapia Intensiva, Responsável Técnico pelo CTI Covid e CTI Geral e Médico Rotina do CTI Geral da Casa de Caridade Leopoldinense, ressaltou que o caso teve um grande significado para os profissionais de saúde da CCL que estiveram ao seu lado durante o período de sua internação.

“A princípio ela foi para o CTI Covid e evoluiu para o CTI Geral. No dia 17 de fevereiro os médicos conseguiram retirar a traqueostomia, que foi fechada no dia 20. Dois dias depois ela foi para a enfermaria Covid e no dia 25 de fevereiro a paciente teve alta do hospital”, disse o Dr. Cândido, destacando também os esforços dos médicos Dra. Vanessa Bedim e Dr. Aurélio Pimentel, médicos que são Rotina do CTI Covid.

Jornal O Vigilante Online

O Vigilante Online