Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242


Regional de Saúde de Leopoldina alerta para importância da vacinação contra a poliomielite e sarampo

O VIGILANTE ONLINE | Geral - 29/10/2020 - 09:02 | Atualizado: 11/11/2020 - 19:21

Campanha de Multivacinação/Poliomielite foi prorrogada até o dia 20 de novembro. 


Divulgação
A Gerência Regional de Saúde (GRS) de Leopoldina reforça a importância da mobilização de pais e responsáveis para a Campanha Nacional de Vacinação de crianças de um a quatro anos de idade contra a Poliomielite, Multivacinação para atualização do cartão de vacinação de crianças e adolescentes com idade inferior a 15 anos, além da campanha para imunização de adultos de 20 a 49 anos contra o Sarampo.

Com a prorrogação da Campanha para o próximo dia 20 de novembro, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) esclarece que a vacinação é a maneira mais eficaz e segura de prevenir diversas doenças. Por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa Nacional de Imunizações (PNI) é referência internacional ao promover o acesso gratuito da população às vacinas, respeitando critérios e orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Por isso, crianças, adolescentes, adultos e idosos precisam comparecer à Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da sua casa e verificar se está com todas as vacinas em dia.

Conforme a Gerência Regional de Saúde de Leopoldina, a vacina contra Poliomielite, doença que pode causar paralisia, teve o índice vacinal de 60,95%. O recomendado é 95% .A estimativa é de que mais de 4 mil crianças na área de sua jurisdição não tenham sido vacinadas. Para o Sarampo a cobertura vacinal foi menor. Ao todo 31,98% do público alvo (adultos entre 20 e 49 anos) foi imunizado e 70.357 pessoas ainda faltam ser vacinadas.

Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo - 2020    


Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite - 2020            


A GRS Leopoldina compreende os municípios de Além Paraíba, Argirita, Astolfo Dutra, Cataguases, Dona Euzébia, Estrela Dalva, Itamarati de Minas, Laranjal, Leopoldina, Palma, Pirapetinga, Recreio, Santana de Cataguases, Santo Antônio do Aventureiro e Volta Grande


Continua depois da publicidade




Devido à pandemia da Covid-19, as coberturas vacinais estão abaixo da meta. De acordo com a SES-MG, o Calendário Nacional de Vacinação tem como objetivo otimizar a cobertura vacinal no País, além de ampliar grupos e faixas etárias com o intuito de deixar uma maior parcela da população mais protegida. 

O cartão de vacinação é um documento indispensável, uma vez que o controle das vacinas pode evitar uma série de doenças. Assim, não só crianças, como adolescente e adultos, devem manter suas vacinas em dia. Caso não esteja de posse do cartão de vacinação, por motivo de perda ou dano, é recomendado que o usuário procure o serviço de saúde que costuma vacinar ou que faça parte de seu território de abrangência. Lá, ele terá o chamado “cartão espelho”, no qual ficam arquivados os registros de doses que foram aplicadas.


Fonte: Jornal O Vigilante Online, com informações de Gustavo Santos Ribeiro (SES/MG)



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2020 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS