Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242


Casa Dular comemora 40 anos no comércio de Leopoldina

O VIGILANTE ONLINE | Reportagens Especiais - 15/09/2020 - 10:30 | Atualizado: 16/09/2020 - 09:01

Familiares e colaboradores homenageiam a sócia-fundadora, Dona Lourdinha, que faleceu em maio deste ano.  


Divulgação
A Casa Dular, localizada na Rua Ribeiro Junqueira, nº 31, em Leopoldina, comemora 40 anos nesta terça-feira, 15 de setembro. 

A tradicional loja do centro da cidade, especializada em Utilidades domésticas, cristais, inox, presentes para o lar, listas de casamento, dentre outros artigos, foi adquirida em 1980 pelas irmãs Maria de Lourdes Brandão Silveira (Dona Lourdinha) e Maria Helena Brandão Palma, naturais do distrito de Caiapó, em Pirapetinga.  

“Nós assinamos o contrato de compra e venda do estabelecimento comercial no dia 14 de setembro de 1980”, informou ao Jornal O Vigilante Online a Sra. Maria Helena, esclarecendo que as atividades da Casa Dular já começaram no dia seguinte à assinatura do contrato, em 15 de setembro daquele ano. 


Continua depois da publicidade




Dona Maria Helena, 80 anos de idade, é casada com o Sr. Romeu Fernandes Palma. O casal tem as filhas Márcia, Luciana e Mariza Brandão Palma.

Dona Lourdinha (foto), que completaria 85 anos de idade em 6 de junho, faleceu no dia 16 de maio deste ano. “Ela sofreu uma queda em casa. Alguns dias depois entrou em coma por uma hemorragia cerebral”, contou Dona Maria Helena, acrescentando que sua irmã fez um procedimento de drenagem da hemorragia no hospital de Muriaé, ficou 10 dias no CTI de lá, em coma; foi transferida para o CTI da Casa de Caridade Leopoldinense e depois de 7 dias faleceu. “Permaneceu em coma todo o tempo”, lamentou. 

Casada com o Sr. Wegener Silveira Alves, também falecido, Dona Lourdinha teve os filhos Adriana Brandão Silveira Possante de Almeida e Cláudio Brandão Silveira. 

Cláudio e Adriana doaram a parte da loja que herdaram para os dois funcionários que estão no estabelecimento há mais de 30 anos, Edmar Guimarães da Silva e Maria Inês Vilela de Oliveira Lupatini.

Mensagem

“A Casa Dular foi um sonho conquistado dia a dia, durante esses 40 anos, resultado de muito trabalho honesto e dedicado. Lourdinha foi à frente da loja sempre com dinamismo e muita coragem. Nosso objetivo, desde o início, foi oferecer aos nossos clientes os produtos da melhor qualidade e um atendimento de excelência... e não poupamos esforços para isso... foram inúmeras viagens "bate e volta" para São Paulo, Belo Horizonte, para trazer novidades e manter a loja sempre em atividade. Nossos colaboradores desde o início, hoje sócios proprietários, Edmar e Maria Inês, sempre foram parceiros em todos os desafios. Temos um grande exemplo a seguir e honraremos a memória da Lourdinha, continuando nosso trabalho com coragem, humildade e honestidade, porque o maior bem que a Casa Dular possui são valores sólidos, muito além de bens materiais”, declarou Dona Maria Helena.


Continua depois da publicidade






Fonte: Jornal O Vigilante Online



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2020 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS