Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242


Novo decreto municipal permite realização de celebrações religiosas em Leopoldina 

Por Júlio Cesar Martins | Cidade - 29/07/2020 - 17:05 | Atualizado: 30/07/2020 - 09:10

Dentre os que defendem a reabertura dos templos religiosos, o Pastor e Vereador Darci Portela considera importante o direito ao culto respeitando as medidas de prevenção ao Covid-19.


Folha Gospel/Reprodução
As celebrações religiosas em Leopoldina já podem ser retomadas, de acordo com o Decreto Municipal nº 4.668, de 27 de julho de 2020, divulgado pela Prefeitura nesta terça-feira (28) após realização da reunião do Comitê Consultivo de Gestão de Crise.  

Segundo o Art. 16 do referido Decreto, que flexibiliza o funcionamento do comércio em Leopoldina, "Fica autorizada a realização de até 10 (dez) horas semanais de cerimônias religiosas de qualquer credo ou religião.” A medida prevê em seu §1º que as cerimônias poderão contar com a participação de até 15 pessoas no recinto, respeitada a área mínima de quatro metros quadrados de circulação e assento por fiel presente. Segundo o §2º do documento, a responsabilidade de respeitar o Protocolo Sanitário exigido e garantir o distanciamento mínimo de 2 metros quadrados entre os participantes é da instituição religiosa. 


Continua depois da publicidade




A instituição religiosa que desejar realizar as cerimônias e demais atos religiosos, deverá, através de seus representantes, assinar termo de compromisso, em que se responsabilizará pela adoção das medidas sanitárias e fixará cronogramas semanais, com horários e dias da semana em que os realizará, conforme estabelece o §3º. Por fim, o Decreto inclui em seu §4º que cada termo conterá a área de circulação e assento disponível, bem como o respectivo número máximo de participantes, considerando o previsto no §1º e §2º. 

Alguns vereadores defenderam na Câmara Municipal o retorno das atividades religiosas, dentre eles Darci Portela (foto), que é Pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular em Leopoldina e seu superintendente na região 996, onde representa dezenas de pastores. “Defendo o retorno das atividades religiosas não apenas para as igrejas evangélicas, mas para todos os templos religiosos do município, que são muito importantes. Muitas pessoas estavam pedindo por essa flexibilização. Neste sentido eu apresentei uma Indicação na Câmara para que as pessoas possam ter direito ao culto”, comentou Portela. 


Continua depois da publicidade




Em entrevista ao jornal O Vigilante Online, concedida antes da publicação do Decreto que autorizou a volta do funcionamento das Igrejas em Leopoldina, Darci Portela disse que em Leopoldina há um grande número de igrejas evangélicas, de várias denominações. “Tenho um bom relacionamento com os outros pastores e pastoras e na condição de vereador era procurado por eles”, contou o pastor, acrescentando que o que eles desejam é ter a liberdade de cultuar, de adorar a Deus.” 

Darci Portela esclareceu que já fizera esse encaminhamento ao Promotor de Justiça Dr. José Mauro, que é membro do Comitê de Enfrentamento da Covid-19, ao prefeito e ao presidente da Câmara, vereador Waldair Costa, durante a mais recente reunião extraordinária da Câmara, realizada na manhã do dia 23 de julho.
Leia também:

Prefeitura flexibiliza funcionamento de comércio em LeopoldinaO Vigilante Online

Fonte: Jornal O Vigilante Online



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2020 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS