Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242


Após superar problemas de saúde, idosa de 93 anos faz e distribui máscaras de proteção respiratória

O VIGILANTE ONLINE | Geral - 16/07/2020 - 14:50 | Atualizado: 27/07/2020 - 19:51

Atualmente residindo em Brasília, Dona Dolores viveu em Leopoldina até 1995.


Dolores Maria Montes/Arquivo Pessoal
Superação. Com essa palavra iniciamos o relato sobre a senhora Dolores Maria Montes, de 93 anos de idade, que durante muitos anos residiu em Leopoldina, onde tem seus familiares. Recentemente, ela esteve internada em um hospital de Brasília, cidade para onde mudou-se no ano de 1995.

Não, Dona Dolores não foi acometida pela Covid-19. Ela teve pneumonia em janeiro e água no pulmão, em março, o que resultou na sua internação hospitalar, que durou 10 dias.


Continua depois da publicidade




A Reportagem do Jornal O Vigilante Online conta esta história, que é um exemplo de força de vontade e também de solidariedade.

Com familiares em Leopoldina, cidade que não visita há 15 anos apesar da saudade, Dona Dolores nasceu no interior de São Paulo, no município de Capão Bonito em 19 de março de 1927. Viúva, tem 3 filhas e 3 netos, mas considera ter vários filhos, netos e bisnetos de coração.  

Hoje, ela está aposentada. Foi costureira, faxineira e trabalhou no Colégio Imaculada Conceição em Leopoldina até 1987.

Residindo em Brasília com a neta Raissa, perto da casa de sua filha Suzi, que lhe faz companhia durante o dia, Dona Dolores contou à Reportagem que precisou ser internada no dia 7 de março no Hospital de Brasília. Segundo ela, no período em que esteve internada sentia muita fraqueza e confessa que teve medo.


Continua depois da publicidade




Dois dias antes do seu aniversário recebeu alta médica e deixou o hospital no dia 17 de março. “Voltei para casa ainda muito debilitada, mas logo voltei a cuidar dos meus bichinhos e plantas e fiquei bem. Fiquei aliviada”, comentou Dona Dolores.

No começo de abril, quando já estava recuperada do problema de saúde que a acometera em março, água no pulmão, Dona Dolores colocou em prática sua experiência como costureira e passou a ajudar as pessoas durante a pandemia através da confecção de máscaras de proteção respiratória, que distribui gratuitamente.

Perguntamos à Dona Dolores qual mensagem ela gostaria de enviar ao público leitor do Jornal O Vigilante Online, a respeito da sua experiência de vida relacionada a este grave problema enfrentado pela humanidade, que é o novo coronavírus, e ela afirmou: “Cuidem-se. Fiquem em casa o máximo possível e lavem bem as mãos.”

E concluiu a agradável entrevista esclarecendo: “Eu não tive coronavírus. Desde que saí do hospital estou quieta em casa com minha filha. Sei que essa possibilidade é um privilégio, mas quem puder, faça bom uso dele.”

Fonte: Jornal O Vigilante Online



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2020 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS