Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242


Jornal O Vigilante entrevista médicos e gestores da CCL sobre os desafios do coronavírus em Leopoldina

O VIGILANTE ONLINE | Por Júlio Cesar Martins | Edição: José Augusto Cabral | Cidade - 21/03/2020 - 20:01 | Atualizado: 29/03/2020 - 10:44

Participaram do programa de rádio levado ao ar neste sábado os médicos Dr. Celso Vieira, Dr. Leonardo Vicente e os gestores da Casa de Caridade Leopoldinense Wolney Aguilar e Vera Pires.


O Vigilante Online
O novo Coronavírus e as medidas de prevenção ao COVID-19, doença que está preocupando o Brasil e o mundo foram destaques na manhã desse sábado, 21 de março, no programa ‘Jornalismo O Vigilante no Rádio”, levado ao ar de 10h00 às 12h00 através da Rádio Cidade.

Participaram da entrevista, conduzida pelo jornalista Júlio Cesar Martins – do jornal O Vigilante Online, os médicos Dr. Celso Vieira (Presidente da Associação Médica Leopoldinense - AML), Dr. Leonardo Vicente (Diretor Clínico da Casa de Caridade Leopoldinense), Wolney Aguilar (Administrador da CCL) e Vera Pires (Provedora da Casa de Caridade Leopoldinense - CCL).

As primeiras perguntas foram respondidas pelo Dr. Leonardo Vicente, que após definir o novo coronavírus, esclareceu sobre os sintomas, o tempo de incubação do vírus, dentre outras questões. O médico destacou que os públicos mais vulneráveis à doença são os idosos e pessoas com doenças crônicas (diabetes, pressão alta e doenças cardiovasculares). 

Falando pela administração da Casa de Caridade Leopoldinense, Wolney Aguilar contou como a instituição tem se preparado para enfrentar a pandemia mundial do novo coronavírus, esclarecendo sobre treinamentos incessantes que têm sido realizados com os funcionários em atendimento à segurança dos pacientes e acompanhantes, além dos próprios funcionários e seus familiares”. 


Continua depois da publicidade




Em anterior entrevista ao jornal O Vigilante Online, Wolney também falou sobre a restrição de visitas na Casa de Caridade devido aos riscos em relação ao novo coronavírus.  O administrador hospitalar disse que funcionários de setores específicos da CCL estão usando máscaras cirúrgicas, frisando que todos os funcionários da enfermagem já têm suas máscaras e aqueles pacientes com sintomas de gripe também as receberão. 

O médico Dr. Celso Vieira (Presidente da Associação Médica de Leopoldina) declarou que as pessoas que trabalham na linha de frente, estão muito envolvidas nisso, diretamente. “A AML, junto com o Conselho Regional de Medicina, Conselho Federal de Medicina, como os outros Conselhos, de Enfermagem, Fisioterapeutas, com esses colaboradores eu não tenho dúvida do empenho que está sendo feito, mas eu vejo que isso é um problema de saúde pública, de urgência e emergência. Acho que os governos municipal e estadual têm que paramentar esses hospitais. A gente viu que a China fez hospitais em uma semana, a Itália está com uma dificuldade enorme, mas também fez hospitais, então tem que ter esse envolvimento público porque é um problema de saúde pública. O hospital já está disponibilizando a parte física, os médicos e enfermeiros, eu vejo eles dispostos a trabalhar na linha de frente, todos eles procurando se desdobrar, estão se prevenindo usando máscaras e os equipamentos de proteção individual. A verdade é que todas as vezes que há necessidade desse corpo clínico, desse corpo efetivo, eu vejo a disposição muito grande em colaborar”, afirmou Vieira.  

A provedora da CCL, Vera Pires, agradeceu o apoio que a instituição vem recebendo, citando uma confecção localizada em Abaíba. Vera, que também atua em serviços assistenciais no município, dentre eles o Movimento Espírita, informou que, devido aos riscos do novo coronavírus, não está sendo realizada a Campanha do Quilo, porém a Sopa dos Pobres Oldemar Montenari mantém seu atendimento aos necessitados, fornecendo a eles a alimentação em embalagens de 'quentinhas'.

A CCL tem atualmente 8 leitos de UTI e precisa ter 19, diante da crise na saúde relacionada ao novo coronavírus. “Solicitamos aos prefeitos de Leopoldina, Argirita, Recreio, Laranjal e Palma, que colaborem com a instituição”, informou Wolney Aguilar. 

Durante o debate, Wolney mencionou uma obra de responsabilidade do Estado, que está paralisada há alguns anos no terreno da Casa de Caridade Leopoldinense, e que se estivesse concluída poderia ajudar a CCL. 

Devido à grave crise, desde a última quarta-feira a Casa de Caridade tem feito alterações internas, conforme revelado pelo Jornal O Vigilante em matéria publicada nesta sexta-feira. “Temos 8 leitos de UTI e precisaremos ter 19 para o eventual atendimento de pacientes com coronavírus”, declarou o administrador hospitalar. “Conseguimos mais 2 e provavelmente a Pediatria vai para a Maternidade e o Setor de Faturamento irá para o Salão Nobre. Onde funcionava o Faturamento o ambiente receberá leitos de observação de isolamento para pacientes com sintomas de gripe e na área da Pediatria será alocada uma CTI para pacientes com casos de coronavírus agravados”, informou.

A Secretaria Municipal de Saúde de Leopoldina informou na quinta-feira, 19 de março, que a primeira coleta de um caso suspeito do novo coronavírus foi feita naquela data em Leopoldina e acatada pelo Centro de Vigilância Sanitária de Minas Gerais. Ainda conforme a SMS de Leopoldina, 27 pessoas estavam em isolamento social no município, sendo monitoradas diariamente pelo setor de epidemiologia da SMS acompanhando a evolução e todos os sintomas que essas pessoas apresentam. 

Neste sábado o administrador hospitalar da CCL e o diretor clínico do hospital, Dr. Leonardo Vicente, confirmaram que atualmente já são dois os casos suspeitos do novo coronavírus na Casa de Caridade Leopoldinense. 

Clique aqui para saber mais sobre o novo coronavírus (COVID-19).
Leia também:

Leopoldina registra aplausos para profissionais de saúde que atuam no combate ao coronavírus

Casa de Caridade Leopoldinense precisa de mais leitos de CTI para eventuais casos de coronavírus
O Vigilante Online

Fonte: Jornal O Vigilante Online



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2020 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS