Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242


Moradores reivindicam capina de vias públicas e limpeza de imóveis abandonados em Leopoldina

O VIGILANTE ONLINE | Ronda Vigilante - 02/03/2020 - 11:09 | Atualizado: 03/03/2020 - 08:12

Além do mato alto a população se depara com descartes irregulares de móveis, aparecimento de caramujos e teme pela possibilidade de focos do mosquito da dengue. 


Leitores/O Vigilante Online
Aumentaram as reclamações de moradores encaminhadas ao Jornal O Vigilante Online informando sobre o mato alto nas ruas e avenidas de Leopoldina e cobrando providências da Prefeitura. É o caso da Rua Nicolau José Laluna, no Alto da Ventania, onde uma leitora do jornal registrou a situação em fotos. 


Outra fonte de reclamações são os terrenos abandonados. Conforme denuncia uma moradora, terrenos que ficam ao lado da Escada Ronaldo Melão, ligação entre a Rua Fajardo, no Alto do Cemitério e o Jardim dos Bandeirantes, as pessoas estão jogando móveis e outros artefatos. "Sempre tenho que pagar para alguém tirar, porque os donos dos terrenos simplesmente não estão nem ai", comentou, denunciando também a existência de caramujos e vasilhas que acumulam água da chuva, o que pode vir a causar as doenças. "Esses terrenos deveriam ser limpos pela prefeitura e cobrados no IPTU, pois a população não tem que pagar pela falta de responsabilidade dos outros", protestou. 


Continua depois da publicidade




Uma casa aparentemente abandonada na Rua Gabriel Magalhães, no Rosário, está com o terreno totalmente tomado pelo mato alto, além de parte do telhado ter desabado. A denúncia de um morador alerta para o risco de doenças e o aparecimento constante de animais peçonhentos, além de ratos. Ainda segundo o morador, que entrou em contato com a Redação, na casa ao lado, onde funciona a Residência Terapêutica do município, uma piscina desativada também é motivo de preocupação quanto à possibilidade de focos de doenças provocadas pelo mosquito da dengue. Em contato com a superintendente de Saúde Mental do município, Ana Carla Alvarenga Pimentel, ela informou que comunicaria a situação imediatamente ao Setor de Epidemiologia, para que fossem adotadas as medidas necessárias em relação ao problema.  


Procurado pela reportagem para se posicionar sobre as reclamações de capim alto nas ruas e avenidas, dentre elas as citadas na matéria, o descarte irregular de móveis e outros artefatos na Escada Ronaldo Melão e a falta de conservação dos terrenos abandonados o Secretário Municipal de Serviços Urbanos, Geraldo Cevidanes, explicou que as medidas necessárias serão tomadas assim que a chuva der uma trégua. Sobre a Escada Ronaldo Melão, ele ainda acrescentou que uma equipe de sua secretaria planeja obras para diminuir a inclinação daqueles degraus. 


Continua depois da publicidade





Fonte: Jornal O Vigilante Online



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2020 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS