Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242


Cataguases está de luto pela morte de Clarinha

O VIGILANTE ONLINE | Região - 10/02/2020 - 12:16 | Atualizado: 11/02/2020 - 13:49

Reações de toda a sociedade prestam solidariedade à família e repudiam a violência.


Cataguases amanheceu de luto nesta segunda-feira, 10 de fevereiro, por causa do crime bárbaro que tirou a vida da adolescente Ana Clara Nunes Chagas, de apenas 13 anos de idade. O roubo, seguido de estupro e morte da garota dentro de sua própria casa, deixou os cataguasenses em estado de choque pela sua monstruosidade.

Não há na história recente do município caso semelhante, pelo menos que tenha chegado ao conhecimento público, revelou o jornalista Marcelo Lopes. A prisão imediata do autor, graças a atuação eficiente do policial militar da reserva, sargento Márcio Nunes, ameniza um pouco o sofrimento de todos que conviviam com a vítima e reforça as esperanças no trabalho da justiça.

As reações a esta barbaridade estão ocorrendo desde o início da noite de domingo, 09, data do crime e logo após o estado de choque que acometeu todos os cataguasenses. O primeiro a se manifestar foi o prefeito Willian Lobo de Almeida, amigo da família de Clarinha, decretou luto oficial de três dias no município, lamentou o ocorrido e, por fim, pediu orações para a vítima e toda a família, em vídeo publicado nas redes sociais.


Continua depois da publicidade




A Diocese de Leopoldina divulgou Nota de Pesar pela morte da adolescente que frequentava o grupo de jovens EAC – Encontro de Adolescentes com Cristo – da Matriz Nossa Senhora do Rosário. A nota denomina o ocorrido como “tragédia” e se “solidariza com os familiares e amigos neste momento de dor e saudade”, destaca o texto que informou também o local onde acontecia o velório (Capela de São Cristóvão) e o horário do sepultamento (12 horas desta segunda-feira, 10).

A Câmara Municipal de Cataguases, através de seu presidente, Vereador Ricardo Dias, informou ao Site do Marcelo Lopes que a instituição irá divulgar no início da tarde desta segunda-feira, 10, uma Nota de Pesar sobre o ocorrido e que vai propor uma Moção de Pesar conjunta de todos os vereadores pelo falecimento de Ana Clara.

Por fim, um grupo de pessoas está organizando o que está sendo chamado de “Caminhada das Famílias” contra os abusos e agressões sofridos por Ana Clara. De acordo com Rafaela Nobre de Carvalho, uma das organizadoras daquela iniciativa, o objetivo é dizer não à violência. Neste sentido convida todos a participarem da caminhada que vai acontecer no próximo sábado, 15, às 10 horas, com concentração na Pracinha do Bahamas. Sugere também que todos usem roupa preta no dia do evento.
Leia também:

Menina de 13 anos é estuprada e morta em Cataguases


Fonte: Site do Marcelo Lopes



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2020 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS