Icone de mensagem contato@ovigilanteonline.com Icone de telefone (32) 991734242


Cuidados com escorpiões devem ser redobrados no verão

O VIGILANTE ONLINE | Geral - 08/01/2020 - 11:02 | Atualizado: 15/01/2020 - 07:59

Moradores dos bairros Cidade Alta e Alto da Boa Vista relatam que encontram animais com frequência.


O Vigilante Online
O risco de escorpiões preocupa os moradores dos bairros Cidade Alta e Alto da Boa Vista, em Leopoldina. As crianças são quem corre mais risco durante as brincadeiras dentro ou fora de casa. Segundo o Ministério da Saúde, na época do verão, os escorpiões aparecem mais, já que o clima úmido e quente é ideal para eles. Locais próximos a áreas de acúmulo de lixo, esgoto e entulho são habitats para esses animais.

O veneno do escorpião oferece maiores riscos para pessoas abaixo dos sete anos e acima dos 65. Nessas faixas de idades o metabolismo é mais lento. No caso das crianças, a relação entre peso e a quantidade de veneno é um complicador. Já para os idosos, doenças preexistentes, como diabetes e hipertensão, podem agravar a situação. 


Continua depois da publicidade




“Com as altas temperaturas, os escorpiões saem do abrigo para realizar a reprodução e procurar novos ninhos, os acidentes ocorrem nessa transição”, explica o pediatra Carlos Lopo em antrevista para a Agência Minas. Com as chuvas, é comum os animais saírem dos locais onde estão. Lopo revela ainda que, diferentemente das cobras, os escorpiões adultos são mais perigosos devido à quantidade de veneno (nas cobras, o veneno dos filhotes possui mais capacidade de proteólise ou digestão que os adultos). “Mesmo que galinhas e outras aves se alimentem de escorpiões, não é a melhor maneira de prevenção, pois eles possuem hábitos noturnos (enquanto as aves são diurnas). A melhor maneira de prevenir é com cuidados diários de limpeza, além de prestar atenção aos calçados, roupas penduradas e assim por diante”, destacou.

Em contato com o coordenador do setor de endemias da prefeitura de Leopoldina, Ezequiel Guedes Ventura, o jornal O Vigilante Online foi informado que uma ação de conscientização está programada para o bairro Alto da Boa Vista. Sobre o bairro Cidade Alta, ele informou que uma equipe faria uma visita ao bairro, onde leitores relataram grande incidência na Rua Rio de Janeiro. Ezequiel ressaltou que o setor recebe reclamações e denúncias através do telefone (32) 3694-4296 e que diante dos registros a equipe faz uma visita ao local.

Confira dicas de como evitar acidentes com escorpiões:

▪  Use telas em ralos no chão, pias e tanques;
▪  Procure vedar possíveis frestas nas paredes e colocar soleiras nas portas;
▪  Afaste camas e berços das paredes;
▪  Faça uma checagem em roupas e sapatos antes de vestir ou calçar, para se certificar de que nenhum inseto entrou;
▪  Mantenha jardins e quintais livres de entulhos, folhas secas e lixo doméstico;
▪  Guarde o lixo da casa em sacos bem fechados, pois os resíduos podem atrair baratas, que servem de alimento para o escorpião;
▪  Mantenha a grama aparada;
▪  Evite colocar a mão em buracos, embaixo de pedras ou em troncos apodrecidos;
▪  Use luvas e botas para manusear entulho e materiais de construção, por exemplo;
▪  Se morar em área rural, procure preservar os predadores dos escorpiões: lagartos, sapos, e aves noturnas, como as corujas;
▪  Evite usar pesticidas, pois eles não têm eficácia comprovada para controlar o animal em ambientes urbanos.

Trabalhadores da construção civil, madeireiras, transportadoras ou distribuidoras de hortaliças, legumes e frutas são considerados grupos de risco, assim como crianças. Abaixo dos 7 anos de idade, os pequenos também correm mais risco de ter sintomas longe do local da picada — por isso é necessário socorrê-las o mais rápido possível.

O que fazer em caso de acidente?

A recomendação é ir imediatamente ao hospital de referência mais próximo. Se possível, levar o animal ou uma foto para identificação da espécie, permitindo assim uma avaliação mais eficaz sobre a gravidade do acidente. É importante lembrar que não é em todo caso de acidente que o soro será indicado, e apenas o profissional de saúde poderá fazer essa avaliação. O antiveneno é indicado em casos moderados ou graves. Limpar o local da picada com água e sabão pode ser uma medida auxiliar, desde que não atrase a ida ao serviço de saúde.

Fonte: Jornal O Vigilante Online



Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2020 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS