Abril em Leopoldina tem agenda de celebrações da Semana Santa e 15 anos de 'Motorock'

Da Redação | Leopoldina - 10/04/2019 - 15:01 | Atualizado: 11/04/2019 - 17:11

No dia 27, o município comemora 165 anos de sua Emancipação Político-Administrativa, que ocorreu em 1854.





De 19 a 21 de abril o município de Leopoldina sedia o XV Encontro Nacional de Motociclistas, que este ano está no centro de uma polêmica em razão da coincidência da data de sua realização com a Semana Santa, período comemorado pelos cristãos, principalmente em relação à Sexta-Feira da Paixão, 19 de abril, dia que simboliza a morte de Jesus Cristo.  

Conforme informações dos organizadores do Motorock, o XV Encontro Nacional de Motociclistas de Leopoldina é feito pela união da iniciativa privada, Poder Público – através da Prefeitura Municipal, que é a realizadora do Encontro, e as instituições não governamentais – os motoclubes, que são os promotores do evento. 

O tema da coincidência das datas foi colocado em discussão pelo Padre Marcelo Barros, da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Leopoldina. Uma reunião entre o pároco e representantes da organização do evento foi realizada nos últimos dias para tratar do assunto. 

Um dos representantes do Motorock, Victor Guilherme Pereira Fernandes (foto), diretor do Hotel Minas Tower, comentou a situação durante entrevista concedida ao Jornal O Vigilante Online: “Existe uma cadeia de eventos nacionais, e o nosso é um evento nacional. Motoclubes de todo o país estarão na cidade para participar do XV Encontro Nacional de Motociclistas, de 19 a 21 de abril. Uma polêmica devido à coincidência desta data com a Semana Santa foi colocada”, confirmou Victor, admitindo o questionamento feito pelo Padre Marcelo Barros, da Igreja do Rosário, em Leopoldina. 

Diante dos acontecimentos, Victor explicou que toda a estrutura do evento já está prestes a funcionar: “A parte logística do evento já está feita, a divulgação já foi concluída, impressão gráfica já foi feita, bandas contratadas e a maior parte paga, e quando ocorre cancelamento geralmente tem multa rescisória, o que cria um constrangimento muito grande, porque ao contratar você faz um bloqueio na agenda da banda, que vive de vender suas datas para apresentações”, declarou. 

Victor Guilherme argumenta que a data do Motorock de Leopoldina é o feriado de Tiradentes, 21 de abril, consolidada a partir de 2003. Para a economia do município a realização anual do Encontro Nacional de Motociclistas representa, segundo avaliação de Vitor, um incremento em torno de R$ 1 milhão de reais, dinheiro que é trazido graças ao turismo e que movimenta o comércio, citando que todos os hotéis estão praticamente lotados devido ao Encontro. 


Ao mencionar que o calendário de eventos vem se enfraquecendo, Victor citou o carnaval, que já foi forte em Leopoldina, atrativo, e que não existe mais. “A cidade não pode prescindir de eventos como o Encontro Nacional de Motociclistas”, ponderou. “Nas vezes que o evento deixou de ser realizado no dia 21 de abril não foi bom, pois quando a data é trocada pode-se conflitar com a data de realização de um evento em outro município. É um segmento forte, disputado, no qual Leopoldina consolidou a data de 21 de abril no calendário para o Encontro Nacional de Leopoldina”, justificou. 

Ao descartar a possibilidade de adiamento do Encontro Nacional de Motociclistas, Victor Guilherme justificou: “Mudar a data do 21 de abril para o Encontro Nacional de Motociclistas de Leopoldina pode significar o fracasso do evento, e até a impossibilidade de sua realização.” 

Ouvido pela reportagem, Padre Marcelo Barros (foto), da Paróquia do Rosário em Leopoldina, esclarece que ele e a Igreja Católica não são contra a realização do Motorock: “Conversei com meus irmãos, padres da cidade. Nós sabemos que é um evento grande e importante para a cidade de Leopoldina, que movimenta o comércio da cidade, nós não tiramos esta credibilidade do evento”, declarou o pároco, lamentando que em vez de somar forças, estejamos dividindo. “É uma população cristã que está dividida, está afetada pelo choque entre o evento e a Semana Santa, principalmente pela Sexta-Feira da Paixão, que é um dia de silêncio, de abstinência para nós cristãos católicos. E de um lado nós celebrando e do outro acontecendo a festividade do Motorock. Há esta situação”, afirmou Padre Marcelo. 

Padre Marcelo declarou que “Não podemos proibir ninguém de ir e vir, mas vamos orientar os nossos cristãos católicos no que nós estamos celebrando na Semana Santa, que é o ato principal da nossa fé, e não tem como abrir mão desse marco principal da nossa fé.” 

Victor Guilherme citou que a organização do evento colocou o Motorock à disposição da Igreja, com o palco e microfones à disposição, bem como o Padre Marcelo entenda que em algum momento do dia algum rito deva ser respeitado, o palco também estaria colocado à disposição para o silêncio. Padre Marcelo respondeu entender a situação dos organizadores, agradeceu pelo espaço oferecido e gentilmente afirmou que os dois eventos são duas celebrações distintas. 

Através das redes sociais o Padre publicou um texto intitulado "Esclarecimentos", onde reforça que quem perde com a situação é o município: "(...) não podemos dividir as forças e sim unir forças. Infelizmente foi olhado somente o lado financeiro, comércios, Hotéis e etc. O respeito a fé das pessoas nessa pequena cidade interiorana, foi posto de lado. A Igreja não tem poder para impedir ninguém de ir e vir, mas como cristãos nos sentimos afrontados. Sabemos da importância do evento, não somos contra, faltou um diálogo para que não chegasse a esse ponto, muitos corações estão feridos dos dois lados. É simples dizer, quem é cristão não vá, fique na Igreja. Somos uma cidade e não uma parcela, tudo envolve sentimentos e respeito, precisamos uns dos outros, assim se constrói relações. O Motorock vai acontecer, a Semana Santa também, espero que, com esse desconforto possamos aprender a dialogar com todas as instâncias. A cidade é um todo e não apenas um grupo. Deus abençoe!!", concluiu.

No dia 27 de abril, na semana seguinte ao Motorock e Semana Santa, o município de Leopoldina comemora 165 anos de sua emancipação político-administrativa, que ocorreu em 1854.
Leia também:
► Paróquia do Rosário em Leopoldina divulga programação da Semana Santa

A Prefeitura de Leopoldina divulgou uma nota na tarde desta quarta (10). Leia na íntegra:

"O Município de Leopoldina realizará os eventos da festividade do aniversário da cidade e do  XV Encontro Nacional de Motociclistas com recursos advindos do convênio do governo federal (número 878684/2018), de gasto vinculado e proveniente de emenda parlamentar do Deputado Patrus Ananias (PT), em atendimento ao pedido do ex-Vereador Oldemar Montenari (PT). 

Considerando a vinculação dos gastos previstos no convênio, que não contemplava todas as necessidades para realização do Encontro de Motociclistas, tradicional evento realizado na cidade, em parceria e com a contribuição de associações e do comércio local, os mesmos foram cientificados da indisponibilidade financeira de maior investimento financeiro para a realização e custeio do evento.

Assim, a Comissão Organizadora composta por membros da sociedade civil, diligenciou junto à Câmara Municipal de Leopoldina, que repassou ao município o valor de R$ 20.000,00, comprometendo-se com os mesmos na aprovação da Lei para repasse à Associação Ases do Asfalto Motoclube do referido valor, o qual custearia os gastos não acobertados pelo Convênio referido. Apenas após o recebimento de tal valor no Poder Executivo é que o Projeto de Lei para viabilizar tal repasse fora encaminhado para o legislativo, encontrando-se em tramitação em Comissão Especial constituída para sua análise.

Em que pese sem dispor de R$ 1,00 do orçamento próprio do Poder Executivo, ante a sabida e sem precedentes crise financeira vivenciada em todo o Estado de Minas Gerais, mas reconhecendo a grandiosidade dos eventos, como meio de propiciar o direito constitucional à cultura e lazer aos municípes, essa municipalidade, através de sua Secretaria de Cultura, não mediu esforços para realização dos eventos."

Fonte: Jornal O Vigilante




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS