AVAC inicia mudança para Canil Municipal após imóvel onde funcionava ser vendido

Por Júlio Cesar Martins | Leopoldina - 09/04/2019 - 12:44 | Atualizado: 17/04/2019 - 15:51

Após o imóvel onde estava instalada a Associação dos Valentes Amigos dos Cães (AVAC) ter sido colocado à venda pelos seus proprietários e a entidade não ter conseguido os recursos necessários para adquiri-lo, a Associação está deixando o local. 

De acordo com a presidente da AVAC, Elileia Santos das Graças Corrêa (foto), a Associação não conseguiu reunir o valor necessário e não teve alternativa a não ser iniciar a mudança para outro local. 

Em entrevista concedida ao Jornal O Vigilante Online, Elileia contou que o imóvel foi colocado à venda por R$ 120 mil reais, mas que para a AVAC o preço poderia ser um pouco menor, R$ 100 mil reais. “Juntamos R$ 22 mil reais, só que precisaríamos dar um lance maior, em torno de R$ 50 mil ou R$ 60 mil reais, e não conseguimos”, disse a presidente da AVAC, esclarecendo que o imóvel foi vendido para outra pessoa.

Agora, a entidade está dentro do prazo de 30 dias que lhe foi dado a partir de 1º de abril para deixar a atual sede da AVAC. 




Atualmente abrigando 60 animais, a Associação permaneceu no imóvel, localizado na Chácara do Trevo no Bairro Alto do Cemitério, em Leopoldina, desde 2014, onde desenvolvia suas ações realizadas por voluntários, dentre elas o acolhimento, proteção e tratamento dos cães.


“Ficamos aqui por cinco anos”, declarou Elileia, acrescentando que a AVAC investiu ali aproximadamente R$ 60 mil reais para construção das baias, rede de esgoto, sala veterinária, além de cimentar, azulejar, murar, e o aluguel que foi pago. 

A presidente explicou que a Associação será transferida temporariamente para o Canil Municipal, o que ficou acertado com o Prefeito José Roberto de Oliveira, com quem Elileia se reuniu há duas semanas. “A Prefeitura já nos autorizou a mudar para o Canil Municipal, onde permaneceremos provisoriamente, até conseguirmos outro local. Lá nós contaremos com duas baias que foram disponibilizadas pelo veterinário Rafael”, referindo-se ao médico veterinário responsável pelo Canil Municipal, Rafael Lacerda Junqueira. 

Complementando a informação, Elileia declarou que não terá condições de instalar sua sala de castração no Canil Municipal, serviço que ficará suspenso e os equipamentos serão guardados. A presidente da AVAC agradeceu pela possibilidade de transferir a Associação para as instalações do Canil Municipal.


Fonte: Jornal O Vigilante




Os comentários são de responsabilidade dos seus autores e não representam a opinião do Jornal O Vigilante Online, que reserva-se o direito de excluir postagens ofensivas, injúrias, xingamentos, ameaças e agressões a quaisquer pessoas.

Logo O Vigilante
Jornal O VIGILANTE ONLINE | HC&P - Copyright © 2009-2019 | Este material não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem autorização
Criado e Desenvolvido por Criado e Desenvolvido por HPMAIS